HMJMJ promove curso para Gestantes

O Programa de Responsabilidade Social estimula futuras mães no desenvolvimento de habilidades manuais

O Hospital Maternidade Jesus Maria José (HMJMJ) acaba de lançar o projeto Preparando para o cuidar e para a vida. Mães de recém-nascidos internados na UTI Neonatal e as gestantes de risco que ficam em observação na Casa da Gestante – um alojamento oferecido pelo Hospital Maternidade, estão recebendo formação profissionalizante de bijuteria em tecido, artesanato em bordado, crochê, biscuit, confecção de bolsa em tecido e também artesanato em madeira.

A iniciativa partiu do Núcleo de Projetos, Pesquisa e Educação Continuada (NUPPEC) do HMJMJ. Segundo a coordenadora geral do núcleo, fisioterapeuta Ângela Lima, a proposta está voltada à responsabilidade social da instituição hospitalar. O acolhimento diferenciado, além de tornar a estadia agradável, promove a qualificação profissional por meio da habilidade manual. Pode proporcionar autonomia e independência econômica. “Outra vantagem para as gestantes está na motivação. Nos cursos não há ociosidade”, completa.

Conforme a fisioterapeuta, a idéia surgiu há alguns meses. Foi moldada nos princípios do estatuto da Sociedade Quixadaense de Proteção e Assistência à Maternidade e a Infância (SQPAMI), entidade mantenedora do HMJMJ. “Ao contrário do que muitos pensam, o nosso hospital não é uma instituição particular. Está voltado a assistência da saúde e à promoção social. Estamos apenas resgatando alguns de seus princípios”, acrescentou.

De acordo com a coordenadora dos cursos, a pedagoga Patrícia Oliveira, a parceria formada com o escritório local do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Quixadá e o Núcleo do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Quixadá está viabilizando a realização dos cursos. Nesta primeira etapa estão sendo investidos R$ 7 mil. Além do apoio aos cursos manuais, o Sine disponibilizará para os funcionários do Hospital Maternidade formação profissionalizante em diversas áreas. As capacitações serão ministradas pelo Centro Vocacional Tecnológico (CVT) desta cidade.

Aguardando o primeiro filho, a estudante aurilene da Silva Sousa, confessa ter ficado surpresa com a recepção. Ao invés da preocupação com a hora do parto, encontrou uma forma de se descontrair e até ganhar. Logo nos primeiros passos percebeu a facilidade com o biscuit. Ela acredita ter encontrado na arte de modelar, utilizando um tipo de massa a partir da mistura de amido de milho, cola branca para porcelana, limão ou vinagre e vaselina, mais do que um passatempo. Vai poder comprar o enxoval do bebê e ainda garantir um pouco para as despesas domésticas.

[slideshow id=6]

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *