Hábitos saudáveis podem evitar desenvolvimento da hipertensão

Já está comprovado que manter hábitos de vida saudáveis pode evitar vários problemas de saúde, entre eles está à hipertensão arterial. Também conhecida como pressão alta, a doença se desenvolve sem um motivo específico, até mesmo por predisposição genética, e ataca os vasos sanguíneos, coração, cérebro, olhos e pode causar até a paralisação dos rins. O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, celebrado nesta quinta-feira (26), foi criado para conscientizar as pessoas sobre os perigos da doença que atualmente acomete a 22,7% da população brasileira, de acordo com dados de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2011).

De acordo com a enquete realizada pelo Blog da Saúde, 37% das pessoas que votaram não sabem quais são os sintomas da hipertensão arterial. O principal indício da doença é o aumento exagerado da pressão. Também podem ocorrer dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal. Essa doença é herdada dos pais em 90% dos casos, mas há vários hábitos que influenciam nos níveis de pressão arterial, entre eles: fumo, consumo de bebidas alcoólicas, obesidade, estresse, grande consumo de sal, níveis altos de colesterol e falta de atividade física. Além desses fatores de risco, sabe-se que sua incidência é maior em pessoas acima de 50 anos e em quem possui diabetes.

Prevenção e controle – A pressão alta não tem cura, mas tem tratamento e pode ser controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor método para cada paciente, além dos medicamentos disponíveis atualmente, é imprescindível adotar um estilo de vida saudável:

  • Manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos alimentares;
  • Não abusar do sal, utilizando outros temperos que ressaltam o sabor dos alimentos;
  • Praticar atividade física regular;
  • Aproveitar momentos de lazer;
  • Abandonar o fumo;
  • Moderar o consumo de álcool;
  • Evitar alimentos gordurosos;
  • Controlar o diabetes.

Ações do Ministério da Saúde – Para evitar o aumento no índice de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) o Ministério da Saúde desenvolveu um plano estratégico que define e prioriza as ações e os investimentos necessários para preparar o Brasil para as DCNT nos próximos dez anos. Atualmente, 30 % das mortes no país acontecem em decorrência de doenças cardiovasculares.Além da efetivação do Plano de DCNT, o ministério criou o programa Academia da Saúde, que tem como principal objetivo contribuir para a promoção da saúde da população a partir da implantação de espaços públicos com infraestrutura, equipamentos e quadro de pessoal qualificado para a orientação de práticas de atividade física e de lazer e modos de vida saudáveis.Há também o programa Saúde Não Tem Preço, pelo qual o Ministério da Saúde disponibiliza gratuitamente os remédios para tratamento das pessoas que já foram diagnosticadas com hipertensão.“Este é um programa prioritário para o governo federal. A ampliação no acesso ao tratamento tem sido decisiva para reduzir as internações e os agravamentos ocasionados pela doença, além de melhorar consideravelmente a qualidade de vida das pessoas que convivem com a hipertensão”, afirma o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Fonte: Blog da Saúde

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *